An Entity of Type: organisation, from Named Graph: http://dbpedia.org, within Data Space: dbpedia.org

Afghan Islamic Press (Pashto: افغان اسلامي اژانس‎ - AIP) is an Afghan news agency established in 1982, during the Soviet Union's occupation of Afghanistan, by Muhammad Yaqub Sharafat. Sharafat was the nephew of Maulavi Yunis Khales, one of the leaders of the anti-Soviet mujahideen guerrilla movement. The agency described its work as a contribution to the anti-Soviet jihad.

Property Value
dbo:abstract
  • Afghan Islamic Press (Pashto: افغان اسلامي اژانس‎ - AIP) is an Afghan news agency established in 1982, during the Soviet Union's occupation of Afghanistan, by Muhammad Yaqub Sharafat. Sharafat was the nephew of Maulavi Yunis Khales, one of the leaders of the anti-Soviet mujahideen guerrilla movement. The agency described its work as a contribution to the anti-Soviet jihad. After the Taliban seized power in Afghanistan in 1996, some critics accused AIP of spreading propaganda on behalf of the movement. U.S. critics made such charges in particular during the 2001 U.S. invasion of Afghanistan in which U.S. air forces bombed Taliban targets, allowing the movement's Afghan enemies to overthrow it. During this phase of Afghanistan's war, the agency reported heavily on civilian casualties caused by the U.S. air attacks, and was cited by international media and by anti-war writers such as University of New Hampshire economics professor Marc Herold. AIP denies accusations of propaganda and says it has preserved its independence by refusing funding from governments, political groups or non-government organizations. It says it requires three independent sources for its stories. (en)
  • La Prensa Islámica Afgana (AIP en inglés) es una agencia de noticias privada e independiente que está acuartelada en Pakistán. Durante la existencia del régimen talibán fue usado frecuentemente por miembros que han hecho declaraciones. La agencia fue usada frecuentemente como fuente de información durante la invasión de los Estados Unidos a Afganistán en el año 2001. (es)
  • Imprensa Islâmica Afegã, ou Afghan Islamic Press (افغان اسلامي اژانس), ou simplesmente AIP, é umaagência de notícias afegã baseada em Peshawar, no Paquistão. Foi criada em 1982, durante a ocupação soviética do Afeganistão, por . Sharafat era o sobrinho do , um dos líderes do movimento guerrilha mujahedin anti-soviético. A agência descreveu o seu trabalho como uma contribuição para a jihad anti-soviética. Depois que o Talibã tomaram o poder no Afeganistão em 1996, alguns críticos acusaram AIP de fazer propaganda em nome do movimento. O governo dos Estados Unidos fez tais acusações, em especial durante a invasão do Afeganistão pelos Estados Unidos em 2001, em que as forças aéreas dos EUA bombardearam alvos talibãs/talibans, permitindo que os inimigos do movimento no Afeganistão (como a Aliança do Norte) derrubá-lo. Durante esta fase da guerra do Afeganistão, a agência informou pesadamente em mortes de civis causadas pelos ataques aéreos dos EUA e foi citado pela imprensa internacional e pelos escritores anti-guerra como a Universidade de New Hampshire, professor de economia Marc Herold. A AIP também foi acusada de ser porta-voz e propaganda do regime Taliban, já que a agência afegã é próxima aos ideais defendido pelo governo, pela imprensa internacional, já que a agência nunca divulgou notícias negativas sobre o regime. AIP nega acusações de propaganda e diz que tem preservado a sua independência, recusando-se o financiamento de governos, grupos políticos ou organizações não-governamentais. Diz que requer três fontes independentes de suas histórias. Porém, com a queda e a rendição do regime Taliban, a agência praticamente sumiu de cena internacional, ao contrário da TV Al-Jazeera, mas mantém site em inglês e em pashto. Inclusive o jornal diário. (pt)
dbo:wikiPageExternalLink
dbo:wikiPageID
  • 1294533 (xsd:integer)
dbo:wikiPageLength
  • 2500 (xsd:nonNegativeInteger)
dbo:wikiPageRevisionID
  • 1007610337 (xsd:integer)
dbo:wikiPageWikiLink
dbp:wikiPageUsesTemplate
dct:subject
gold:hypernym
rdf:type
rdfs:comment
  • La Prensa Islámica Afgana (AIP en inglés) es una agencia de noticias privada e independiente que está acuartelada en Pakistán. Durante la existencia del régimen talibán fue usado frecuentemente por miembros que han hecho declaraciones. La agencia fue usada frecuentemente como fuente de información durante la invasión de los Estados Unidos a Afganistán en el año 2001. (es)
  • Afghan Islamic Press (Pashto: افغان اسلامي اژانس‎ - AIP) is an Afghan news agency established in 1982, during the Soviet Union's occupation of Afghanistan, by Muhammad Yaqub Sharafat. Sharafat was the nephew of Maulavi Yunis Khales, one of the leaders of the anti-Soviet mujahideen guerrilla movement. The agency described its work as a contribution to the anti-Soviet jihad. (en)
  • Imprensa Islâmica Afegã, ou Afghan Islamic Press (افغان اسلامي اژانس), ou simplesmente AIP, é umaagência de notícias afegã baseada em Peshawar, no Paquistão. Foi criada em 1982, durante a ocupação soviética do Afeganistão, por . Sharafat era o sobrinho do , um dos líderes do movimento guerrilha mujahedin anti-soviético. A agência descreveu o seu trabalho como uma contribuição para a jihad anti-soviética. (pt)
rdfs:label
  • Afghan Islamic Press (en)
  • Prensa Islámica Afgana (es)
  • Imprensa Islâmica Afegã (pt)
owl:sameAs
prov:wasDerivedFrom
foaf:isPrimaryTopicOf
is dbo:wikiPageDisambiguates of
is dbo:wikiPageWikiLink of
is foaf:primaryTopic of
Powered by OpenLink Virtuoso    This material is Open Knowledge     W3C Semantic Web Technology     This material is Open Knowledge    Valid XHTML + RDFa
This content was extracted from Wikipedia and is licensed under the Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License