Eno (en griego Αἶνος, Aïnos) era una antigua ciudad griega de Tracia, localizada en la moderna Enez (Turquía). Estaba situada en la orilla izquierda del Hebro, cerca de su desembocadura y no muy lejos del golfo de Melas (actual golfo de Saros), al oeste del Quersoneso Tracio.

Property Value
dbo:abstract
  • Eno (en griego Αἶνος, Aïnos) era una antigua ciudad griega de Tracia, localizada en la moderna Enez (Turquía). Estaba situada en la orilla izquierda del Hebro, cerca de su desembocadura y no muy lejos del golfo de Melas (actual golfo de Saros), al oeste del Quersoneso Tracio. (es)
  • Eno (in greco antico: Αἶνος, Aînos e in latino Aenus) è stata un'antica città della Tracia, colonia degli Eoli, situata sulla foce del fiume Ebro. (it)
  • Aenus (Oudgrieks: Αἶνος) was een oude Thracische polis aan de monding van de Hebrus, van Aeolische oorsprong. Het was later een Romeinse vrijstad met bloeiende handel (huidige Enez). Bij Vergilius is zij door Aeneas gesticht. (nl)
  • Eno (em latim: Aenus; em grego: Αἶνος; transl.: Ainos/Aenos), a moderna Enez na Turquia, foi uma antiga cidade grega da Trácia situada na margem oriental do rio Hebro próximo de sua foz. Fundada ca. 600-575 a.C. por colonos provenientes de Cime e outras cidades etólias da Ásia Menor, com o tempo tornar-se-ia uma rica e importante cidade comercial; segundo a tradição póstuma, foi fundada pelo herói troiano Eneias. Como a distante Abdera, prosperou graças ao comércio com os trácios que forneciam madeira, escravos, minérios de prata e outros recursos para o mercado grego. Ca. 477 a.C., tornou-se um importante membro da Liga de Delos. Pela mesma época, sabe-se que começou a cunhar suas próprias moedas, que portavam a efígie da cabeça de Hermes, o deus do comércio. Mais adiante, permaneceu aliada de Atenas durante a Guerra do Peloponeso (431-404 a.C.) e permaneceu sob controle de Esparta com a derrota ateniense. Depois, foi sucessivamente controlada pelos poderes dominantes da região: a Macedônia, o Reino de Pérgamo e, pelos anos 100 a.C., a República Romana. No período bizantino, de acordo com Procópio de Cesareia, o imperador Justiniano (r. 527–565) transformou os pequenos muros de Eno numa impressionante fortificação e o Sinecdemos de Hiérocles lista-a como a capital da província de Ródope. Durante os séculos VII-XI nada se sabe sobre a história da cidade, exceto que desempenhou o papel de arcebispado autônomo e que por 1032 tornou-se metrópole. Ela reaparece nas fontes em 1090, quando Aleixo I Comneno (r. 1081–1118) transforma-a em sua base para sua guerra contra os pechenegues. No século XII, novamente tornou-se um importante centro comercial, com monges do mosteiro Cosmosetira usando-a para vender azeite. Além disso, de acordo com um historiador do século XV, Eno manteve um ativo comércio com as ilhas de Imbros e Lemnos. Dado suas poderosas fortificações, resistiu o ataque dos búlgaros e tártaros de 1265 e aquele da Companhia Catalã de 1307. De acordo com o Calcocondiles (Chalkokondyles), cerca de 1384 os habitantes de Eno convidaram um membro da família de Francisco I Gattilusio para governar a cidade e ela permaneceu uma importante colônia genovesa até a conquista turca em 1456. Em 1460, Maomé II, o Conquistador concedeu-a para Demétrio Paleólogo, o déspota da Moreia, porém em 1468 a cidade retornou ao controle turco. (pt)
  • Eno (en griego Αἶνος, Aïnos) era una antigua ciudad griega de Tracia, localizada en la moderna Enez (Turquía). Estaba situada en la orilla izquierda del Hebro, cerca de su desembocadura y no muy lejos del golfo de Melas (actual golfo de Saros), al oeste del Quersoneso Tracio. (es)
  • Eno (in greco antico: Αἶνος, Aînos e in latino Aenus) è stata un'antica città della Tracia, colonia degli Eoli, situata sulla foce del fiume Ebro. (it)
  • Aenus (Oudgrieks: Αἶνος) was een oude Thracische polis aan de monding van de Hebrus, van Aeolische oorsprong. Het was later een Romeinse vrijstad met bloeiende handel (huidige Enez). Bij Vergilius is zij door Aeneas gesticht. (nl)
  • Eno (em latim: Aenus; em grego: Αἶνος; transl.: Ainos/Aenos), a moderna Enez na Turquia, foi uma antiga cidade grega da Trácia situada na margem oriental do rio Hebro próximo de sua foz. Fundada ca. 600-575 a.C. por colonos provenientes de Cime e outras cidades etólias da Ásia Menor, com o tempo tornar-se-ia uma rica e importante cidade comercial; segundo a tradição póstuma, foi fundada pelo herói troiano Eneias. Como a distante Abdera, prosperou graças ao comércio com os trácios que forneciam madeira, escravos, minérios de prata e outros recursos para o mercado grego. Ca. 477 a.C., tornou-se um importante membro da Liga de Delos. Pela mesma época, sabe-se que começou a cunhar suas próprias moedas, que portavam a efígie da cabeça de Hermes, o deus do comércio. Mais adiante, permaneceu aliada de Atenas durante a Guerra do Peloponeso (431-404 a.C.) e permaneceu sob controle de Esparta com a derrota ateniense. Depois, foi sucessivamente controlada pelos poderes dominantes da região: a Macedônia, o Reino de Pérgamo e, pelos anos 100 a.C., a República Romana. No período bizantino, de acordo com Procópio de Cesareia, o imperador Justiniano (r. 527–565) transformou os pequenos muros de Eno numa impressionante fortificação e o Sinecdemos de Hiérocles lista-a como a capital da província de Ródope. Durante os séculos VII-XI nada se sabe sobre a história da cidade, exceto que desempenhou o papel de arcebispado autônomo e que por 1032 tornou-se metrópole. Ela reaparece nas fontes em 1090, quando Aleixo I Comneno (r. 1081–1118) transforma-a em sua base para sua guerra contra os pechenegues. No século XII, novamente tornou-se um importante centro comercial, com monges do mosteiro Cosmosetira usando-a para vender azeite. Além disso, de acordo com um historiador do século XV, Eno manteve um ativo comércio com as ilhas de Imbros e Lemnos. Dado suas poderosas fortificações, resistiu o ataque dos búlgaros e tártaros de 1265 e aquele da Companhia Catalã de 1307. De acordo com o Calcocondiles (Chalkokondyles), cerca de 1384 os habitantes de Eno convidaram um membro da família de Francisco I Gattilusio para governar a cidade e ela permaneceu uma importante colônia genovesa até a conquista turca em 1456. Em 1460, Maomé II, o Conquistador concedeu-a para Demétrio Paleólogo, o déspota da Moreia, porém em 1468 a cidade retornou ao controle turco. (pt)
dbo:wikiPageID
  • 3712016 (xsd:integer)
dbo:wikiPageRevisionID
  • 628213864 (xsd:integer)
rdfs:comment
  • Eno (en griego Αἶνος, Aïnos) era una antigua ciudad griega de Tracia, localizada en la moderna Enez (Turquía). Estaba situada en la orilla izquierda del Hebro, cerca de su desembocadura y no muy lejos del golfo de Melas (actual golfo de Saros), al oeste del Quersoneso Tracio. (es)
  • Eno (in greco antico: Αἶνος, Aînos e in latino Aenus) è stata un'antica città della Tracia, colonia degli Eoli, situata sulla foce del fiume Ebro. (it)
  • Aenus (Oudgrieks: Αἶνος) was een oude Thracische polis aan de monding van de Hebrus, van Aeolische oorsprong. Het was later een Romeinse vrijstad met bloeiende handel (huidige Enez). Bij Vergilius is zij door Aeneas gesticht. (nl)
  • Eno (em latim: Aenus; em grego: Αἶνος; transl.: Ainos/Aenos), a moderna Enez na Turquia, foi uma antiga cidade grega da Trácia situada na margem oriental do rio Hebro próximo de sua foz. Fundada ca. 600-575 a.C. por colonos provenientes de Cime e outras cidades etólias da Ásia Menor, com o tempo tornar-se-ia uma rica e importante cidade comercial; segundo a tradição póstuma, foi fundada pelo herói troiano Eneias. Como a distante Abdera, prosperou graças ao comércio com os trácios que forneciam madeira, escravos, minérios de prata e outros recursos para o mercado grego. (pt)
  • Eno (en griego Αἶνος, Aïnos) era una antigua ciudad griega de Tracia, localizada en la moderna Enez (Turquía). Estaba situada en la orilla izquierda del Hebro, cerca de su desembocadura y no muy lejos del golfo de Melas (actual golfo de Saros), al oeste del Quersoneso Tracio. (es)
  • Eno (in greco antico: Αἶνος, Aînos e in latino Aenus) è stata un'antica città della Tracia, colonia degli Eoli, situata sulla foce del fiume Ebro. (it)
  • Aenus (Oudgrieks: Αἶνος) was een oude Thracische polis aan de monding van de Hebrus, van Aeolische oorsprong. Het was later een Romeinse vrijstad met bloeiende handel (huidige Enez). Bij Vergilius is zij door Aeneas gesticht. (nl)
  • Eno (em latim: Aenus; em grego: Αἶνος; transl.: Ainos/Aenos), a moderna Enez na Turquia, foi uma antiga cidade grega da Trácia situada na margem oriental do rio Hebro próximo de sua foz. Fundada ca. 600-575 a.C. por colonos provenientes de Cime e outras cidades etólias da Ásia Menor, com o tempo tornar-se-ia uma rica e importante cidade comercial; segundo a tradição póstuma, foi fundada pelo herói troiano Eneias. Como a distante Abdera, prosperou graças ao comércio com os trácios que forneciam madeira, escravos, minérios de prata e outros recursos para o mercado grego. (pt)
rdfs:label
  • Aenus (Thrace) (en)
  • Eno (Tracia) (es)
  • Eno (città antica) (it)
  • Aenus (Thracië) (nl)
  • Eno (Trácia) (pt)
owl:sameAs
prov:wasDerivedFrom
foaf:isPrimaryTopicOf
is dbo:wikiPageDisambiguates of
is foaf:primaryTopic of